• Date: 2003.04.17 | Category: Uncategorized | Tags:

    Dor de alma

    Quem chega aos 38 anos sem cicatrizes várias? Pequenas e grandes decepções, perdas de vários tipos, mudanças imprevistas de rumo. Estou começando a perceber que estou num tipo muito especial de casulo. Mais dolorido que o habitual, uma dor que vem em ondas, há momentos que atinge um pico que chega a ser uma dor física. Depois a onda segue adiante, e o que fica é um coração latejando com uma dor melancólica, uma mente que lateja com lembranças doídas, uma alma apertada dentro do casulo que parece ficar a cada hora menor.

    Mas não é o casulo que fica menor. É a dor que vai lixando, lixando, e removendo cascas que tinham solidificado com o tempo, cicatrizes antigas, medos; lixando, lixando, lixando, expondo antigas janelas da minha alma que tinham suas cortinas cerradas e as vidraças cobertas com tábuas. E a lixa vai roendo, comendo os pedaços mortos de mim. E jogando luz no que estava escuro. Algumas coisas eu deixei ali, trancadas no escuro, por puro pavor de lidar com elas, e hoje descubro que — apesar de ainda queimarem — eu hoje sou capaz de domá-las e transformá-las. Mas dói, dói este peeling de alma.

    Ao mesmo tempo, lá do fundo não sei de onde, deste lugar que de algum modo me faz quem eu sou, lá no fundo eu sinto um MOVIMENTO. Algo está se mexendo e subindo, neste mar inconsciente profundo, querendo vir à tona. E esta coisa forte e selvagem, e bela e pura, esta coisa com a qual não se negocia, esta coisa está insistentemente a me chamar. E eu não tenho como me negar. Subo até o penhasco escarpado da minha consciência e vejo aquela profundeza escura, que se mexe e me chama… vem… vem… vem…

    Então eu me jogo –

    Let Me Fall

    Music: Richard Marx

    Lyrics: Linda Thompson

    Singer: Josh Groban

    Let me fall

    Let me climb

    There’s a moment when fear

    And dreams must collide

    Someone I am

    Is waiting for courage

    The one I want

    The one I will become

    Will catch me

    So let me fall

    If I must fall

    I won’t heed your warnings

    I won’t hear them

    Let me fall

    If I fall

    Though the phoenix may

    Or may not rise

    I will dance so freely

    Holding on to no one

    You can hold me only

    If you too will fall

    Away from all these

    Useless fears and chains

    Someone I am

    Is waiting for my courage

    The one I want

    The one I will become

    Will catch me

    So let me fall

    If I must fall

    I won’t heed your warnings

    I won’t hear

    Let me fall

    If I fall

    There’s no reason

    To miss this one chance

    This perfect moment

    Just let me fall