• Date: 2003.06.12 | Category: Uncategorized | Tags:

    Mini-conto do Dia dos Namorados

    Ela tinha um amor, mas nunca se encontravam. Ela então construía belíssimas moradas com fiapos para tentar capturar este amor que lhe fugia. Como uma tecelã de sonhos, entretecia os fiapos de realidade e os restos de ilusão, criando nestes ninhos de espera texturas e visões que não existiam antes. Mas ela não sabia que tecer sonhos era tão perigoso, e um dia perdeu-se em um deles. A última notícia que tiveram dela era que tinha estabelecido residência no sonho-do-minuto-antes-de-acordar. Seu amor, infelizmente, permanecia no sono profundo e sem sonhos onde ela o deixara.