• Para Yahoo, revisto e ampliado

    Date: 2003.11.12 | Category: amizade, amor, animais, luta | Tags:



    Fotos do Mau – Clique nas fotos para ver mais

    Não, este felino não é meu… nem sequer conheço seu dono. Foi um destes acidentes, sabe quando estamos no blog de uma amiga e vemos o comentário de uma pessoa nova, ficamos curiosos para saber quem é aquela pessoa e vamos investigar os links? Pois foi assim.

    Descobri que ele é uma pessoa que gosta de músicas parecidas com as que gosto – jazz, progressivo, instrumental – e que ama gatos como eu amo. E, por uma infelicidade, perdeu seu amigo cedo demais. Eu não sei do que o gatinho Yahoo morreu, mas quando um gato de apenas três anos com aparência tão saudável morre, geralmente significa algum tipo de maldade humana.

    Me emocionei muito com a linda homenagem que está no link da foto do Yahoo. Eu não entendo porque as pessoas são tão más com os gatos. São bichos limpos, afetuosos, inteligentes e elegantes. Ágeis e belos, enchem uma casa de alegria. Esta lenda de que não têm afeto pelo dono é a maior besteira do mundo. Minha gatinha veio me seguindo, miando de dar dó, até eu tomar uma providência e parar para falar com ela. Ela estava abortando sozinha no meio da rua, e com as vias respiratórias cheias de muco por causa de uma rinotraqueíte. Naquele mesmo dia eu a levei ao veterinário, e bastou eu ficar acariciando seu pêlo para que ela permitisse que o médico aplicasse três injeções nela. Até hoje é assim, basta que eu converse com ela que qualquer veterinário pode trabalhar tranquilo. Ela me ama tanto quanto eu a amo.

    Animais, nas vidas de quem os têm, são membros da família. Acho positivo para a humanidade que seja assim. Longe vai a época que a vida humana tinha tão pouco valor e se perdia com tanta facilidade quanto hoje se mata um mosquito ou barata. Nesta época, é claro, a vida dos animais tinha ainda menos valor que o parco valor dado à vida humana. Mas a humanidade caminha, e caminha na direção de ser cada dia mais humana, no sentido moral e metafísico. Com a humanização do homem, humaniza-se também a postura dele em relação aos animais. Eu só posso encarar a maldade do homem com animais, e mais especificamente com os gatos, como sinal de profunda inveja da beleza, da inocência e da alegria. Como uma profunda falha do desenvolvimento humano.

    Algumas pessoas podem objetar que eu, como muitos, como carne de diversos tipos de animal. Verdade. Mas não gosto de pensar no sofrimento de um animal sendo sacrificado. Espero que algum dia o corpo material não precise desta proteína sempre duramente conquistada. Mas ainda preciso de carne. Muitos, no entanto, passam muito mal com ela… é um problema moral interesante, mas não é o objetivo deste post.

    Certamente quando morrermos, Deus não nos cobrará o animal morto para nosso alimento da mesma forma que certamente cobrará maus tratos a animais de estimação sob nossa responsabilidade. Veja, não é uma questão acadêmica. Da mesma forma que Ele vai nos perguntar “Dia tal na hora tal no lugar tal havia uma pessoa debaixo da marquise. Porque você fingiu que não viu?” Ele também poderá nos perguntar “e o que foi feito daquela ninhada de gatinhos que você abandonou amarrada dentro de um saco plástico, para morrer sufocada?” Qual a resposta que esta pessoa dará?

    Hoje, através do Yahoo, quero homenagear todos os gatos do mundo. Animais que foram os últimos a se juntar a nós como companheiros de viagem, e ainda mantém o charme da independência. Espero que mais pessoas passem a apreciar gatos, e que eu veja menos e menos população animal na rua e menos e menos crueldade que leve à morte de animais tão bonitos. Para aqueles que já morreram devido à crueldade e selvageria do homem, peço a guarda de São Francisco de Assis.

    Para o Yahoo, especificamente, peço desculpas por ter perturbado seu descanso com este post longo demais. Mas pelo que seu amigo Mau conta, você era um gato filósofo, que entenderá muito bem minhas motivações. Um beijinho, Yahoo. Descanse em paz.