• Terminado 2003

    Date: 2003.12.15 | Category: amor, Asas de Borboleta, luta | Tags:

    O ano que começou tão sombrio, e foi se ensombrecendo cada dia ao longo do percurso, está finalmente chegando ao fim. Muitas vezes eu achei que não ia aguentar. Que a pressão, o sofrimento, as perdas e os desencontros seriam grandes demais para mim. Mas passou. Está passando, e 2004 se apresenta um ano de muito trabalho e muito menos sombrio que 2003.

    Hoje parto com meu amigo Luis Ene para ir ao encontro de nossos amigos em Goiânia. A partir de hoje, me considero renascida de um modo muito particular. Renascida para a serenidade de meus estudos, renascida para a caminhada que é minha. Renascida para os interesses que são meus, as coisas que são importantes para mim, as pessoas que efetivamente me enxergam, que me valorizam com meus defeitos e qualidades.

    Ainda deixo um beijo antes do Natal, mas não procurem por mim em lugar algum deste louco mundo virtual. O mundo real me chama, sorrindo. Mansamente, como a viola pantaneira de Almir Sater, eu parto a seu encontro.

    Tocando em Frente

    Almir Sater

    Ando devagar porque já tive pressa

    e levo esse sorriso, porque já chorei demais

    Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe

    eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei, eu nada sei

    Conhecer as manhas e as manhãs,

    o sabor das massas e das maçãs,

    é preciso o amor pra poder pulsar,

    é preciso paz pra poder sorrir,

    é preciso a chuva para florir.

    Penso que cumprir a vida seja simplesmente

    compreender a marcha, e ir tocando em frente

    como um velho boiadeiro levando a boiada,

    eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou,

    de estrada eu sou

    Todo mundo ama, um dia todo mundo chora,

    Um dia a gente chega, no outro vai embora

    Cada um de nós compõe a sua história,

    e cada ser em si, carrega o dom de ser capaz,

    e ser feliz

    Ando devagar porque já tive pressa

    e levo esse sorriso porque já chorei demais

    Cada um de nós compõe a sua história,

    e cada ser em si, carrega o dom de ser capaz, e ser feliz.