• Natal

    Date: 2003.12.24 | Category: amor, Asas de Borboleta, espírito, vida interior | Tags:



    Little Drummer Boy

    Pequeno Deus recém-nascido, que posso eu dar a você? Salvador de todos nós, mesmo do mais abjeto, do mais sozinho, do mais doído, do mais viciado, Rei excelso, eu que sou tão pequenina, que posso dar a você? O que se oferece ao aniversariante mais importante de todos, quando nosso sorriso secou, nossa esperança desapareceu, nossa alegria fugiu e tudo o que fazemos e pensamos e sentimos parece errado, errado…

    Há apenas uma coisa. Dentro do peito, faz ta-dum, ta-dum, ta-dum, ta-dum… pa rum pum pum pum.

    Come, they told me

    pa rum pum pum pum

    A new born King to see,

    pa rum pum pum pum

    Our finest gifts we bring

    pa rum pum pum pum

    To lay before the King

    pa rum pum pum pum

    rum pum pum pum

    rum pum pum pum

    So to honor Him

    pa rum pum pum pum,

    when we come.

    Little Baby

    pa rum pum pum pum

    I am a poor boy too,

    pa rum pum pum pum

    I have no gift to bring

    pa rum pum pum pum

    That’s fit to give a King

    pa rum pum pum pum

    rum pum pum pum

    rum pum pum pum

    Shall I play for you

    pa rum pum pum

    on my drum?

    Mary nodded

    pa rum pum pum pum

    The ox and lamb kept time

    pa rum pum pum pum

    I played my drum for Him

    pa rum pum pum pum

    I played my best for Him

    pa rum pum pum pum

    rum pum pum pum

    rum pum pum pum

    Then He smiled at me

    pa rum pum pum pum

    me and my drum.

    Aceita, Pequenino Jesus, este tamborzinho velho, magoado, amassado, mas que ainda é capaz de tocar uma música que O faça sorrir…

    Feliz Aniversário, meu Senhor.