• Furacão

    Date: 2008.06.25 | Category: amor, Asas de Borboleta, minerin-candango, saudade | Tags:

    Photobucket

    Acordar de manhãzinha.
    Suspirar fundo e levantar o corpo já cansado da cama.
    Olhar o céu cinza-chumbo que deixa o Rio com cara de Sampa.
    Sair no meio do frio e da garoa incessante. Fazer a hidroginástica.
    Tomar banho na academia. Arrumar a roupa e o cabelo.
    Correr para o trabalho. Apagar todos os incêndios.
    Andar, falar, escrever, tentar não pensar muito.
    Vestir a camisa da empresa(“afinal ela é sua”).
    Manter minha postura acadêmica.
    Grudar um sorriso no rosto.
    Marcar o dentista.
    Despachante.
    Advogado.
    Contador.
    Esforço.
    Luta.
    Eu.

    Enquanto faço tudo que esperam de mim, em silêncio, no meio da tempestade, espero aquele momento mais precioso que toda a rotina: espero que ela chegue, a sua presença inesperada.